terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

travessuras (3)



- A verdade é que pela primeira vez estou me sentidno insegura, sem saber o que fazer. Muito só. Nunca me aconteceu nada parecido, embora também tenha passado momentos difíceis antes. Para seu governo, eu vivo doente de medo. - Falava com uma aspereza orgulhosa, num tom e com uma atitude que pareciam desmentir o que dizia. Olhava nos meus olhos, sem pestanejar. - O medo é uma doença, também. Que paralisa, que anula. Eu não sabia e agora sei[...]

(TRAVESSURAS DA MENINA MÁ, Mario Vargas Llosa)

Como a Menina Má, e como todos os seres humanos, temos pontos fracos, que nos fazem ser desonestos, insensíveis.. ou isso, ou perecemos. Porque a bondade santifica, e a maldade nos faz gente. O importante é não machucar muito. Porque sempre acaba voltando, de uma forma ou de outra, pra você.

Terminei ontem de ler o livro. Nota máxima, aliás, com excessão da parte política do Peru, que,  eu não gosto de política nem do meu país, a parte da estória em si, faz mesmo refletir como diria o autor com sua frase/sinopse: "Qual a verdadeira face do amor?"

Recomendo. Principalmente pro Milhouse.

Wendy.