quinta-feira, 29 de julho de 2010

Sufflair

O dia amanheceu frio, mas com sol. Depois choveu, e tomei chuva indo pra o ponto de ônibus: e minutos depois começou os atchins!

Consegui lugar sentada no ônibus mas o nariz congestionou tanto-tanto-tanto que eu preferi dar o lugar ..ficando em pé!

Foi então que meu headfone em modo aleatório escolheu tocar OLHAR 43, do RPM.  Nossa, tive que me segurar pra não dançar às sete da manhã num ônibus parcialmente cheio!! E como era bom música nos anos 80!! Eu era criança, me contagia até hoje.

A influência nostálgica do Paulo-gato-para-sempre-Ricardo foi tão grande que estou até agora revivendo coisas antigas.

Por exemplo: comprei um soufflair (meu chocolate preferido nos anos 90), comprei também uma barra de Galak - mas esse é meu chocolate branco preferido até hoje, lembrei do Sprite Diet que eu amava (não tomo mais refrigerantes há um ano graças a Davi).. e o dia todo teve cheiro de perfume Joop! ou CK One (preferido nos anos 90 da minha amiga Pimentinha).

Tou terminando a barra de soufflair... e ele já foi melhor.

Wendy.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Filmow

Recebi a indicação de conhecer esse site através da minha prima (valeuz prima).. ela mandou o link pro meu orkut e falou que era uma dica pra "quem gostava de cinema".

Outro dia fui na casa de mamãe e essa minha prima tava acessando esse site de lá. Foi então que saquei qual a graça do Filmow.

Dai que você faz uma relação dos filmes que já viu, dos filmes que quer ver, e dos que nunca jamais pretende... e ele ainda te dá dicas influenciado pelas informações que você dispõe no seu perfil. Sem falar que ainda fica com um registro virtual, que tem links pra as sinopses dos filmes, de tudo que você já viu e talz.

Muuuuuuuuuuito legal. Quem fizer o cadastro, favor me add.

Boa semana.

Wendy.
(ouvindo Teatro Mágico... "O dia parece verdade, quando a gente acorda e esquece de levantar")

sexta-feira, 16 de julho de 2010

nunca, sempre (Limite Branco III)

"E repetiu em pensamento: nunca nunca nunca mais. Porque quando uma pessoa morria, era para sempre. Mas não conseguia compreender palavras grandes como essas: nunca, sempre. Havia o dia de ontem, o dia de hoje e o dia de amanhã. Havia mesmo os dias de uma semana atrás, de um mês ou, com um grande esforço que quase fazia a cabeça estourar, os dias de um ano atrás. Mas sempre era muito mais que um ano; e nunca, muito menos que um segundo. Sempre e nunca - ele imaginava uma coisa muito grande e branca, que a gente olhava de baixo para cima, sem conseguir ver onde terminava. Luciana ia ficar para sempre na parede branca, para nunca mais voltar."
(Caio F. - Limite Branco)"


quinta-feira, 15 de julho de 2010

Possibilidades... (Limite Branco Part. II)

"- Aquilo que tu falou outra noite, sabe? Aquilo de ser podre.
- Sei. Que que tem?
- Tem que tu parece que quis dizer que todo mundo era assim. Mas eu não sou, não é Edu? Eu não quero ser...

O primo tornou a sacudir a cabeça, tão devagarinho que parecia estar muito cansado.

- Não é, não. Ainda não. Por enquanto, pelo menos, tu és o único que tem possibilidades.
- O que é possibilidades?
- É... é assim uma coisa que pode ou que não pode ser. Mas é quase certo que pode.
- E o uqe é que eu posso fazer para não ser como os outros?
- Não querer ser - disse Eduardo. - Não querer nunca ser. Não deixar que pensem por ti. Que te ponham rédeas como se fosses um cavalo." (Caio F. - Limite Branco)


Hoje foi dia de vontade de ouvir rock nacional, então baixei RPM, Barão, Renato Russo, Capital Inicial - tudo acústico, porque ando cansada de música pesada.

Eu já disse que sou de fases? Tô nessa musicalmente. Mas daqui uns dias passa. E então eu falo as próximas..

Wendy.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Burguesia Decadente (Limite Branco Part. I)

- Maurício, sabes o que é uma burguesia decadente?
- Hã?
- Burguesia decadente, sabes o que é? Um negócio completamente podre, ridículo, sem a menor razão de ser. Sabes o que é?

Maurício entortou de leve a cabeça. Podre, sabia o que era. Uma vez vira uma galinha assim, morta no fundo do quintal. Ridículo ra uma coisa parecida com uma velha muito velha que pintava os olhos e os beiços para parecer mais moça, como o pai dissera na tarde anterior ao ver dona Picucha na janela. Mas havia outras coisas podres também, e outras tantas ridículas. E tantas mais que não sabia qual delas escolher para mostrar a Edu. Mas o primo tinha aquele jeito de quem já sabia a resposta. Então disse:
- Não. Não sei, não. O que é?


Comecei ontem a ler LIMITE BRANCO. Primeiro romance escrito por Caio F. Abreu, aos 19 anos. A edição que estou lendo, emprestado da Ruiva (valeu por mais essa irmã!!) é uma edição republicada e foi revisada pelo próprio Caio em 1992. Aliás, é muito massa ver o que ele fala do romance. De como ele acha tudo tão ingênuo que beira a vergonha...

Caio é sempre F#da!! Eu amo. Em LIMITE BRANCO já estou com mais de três citações em apenas 9 páginas lidas. É algo pra ler sem pressa. Pra poder digerir devagar. Entender. Achar lindo.

Eu acho. Eu sempre acho lindo.

Wendy.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Os Santos têm mais o que fazer.

- Tivemos um bebê, Con e eu. - Ela parou, olhou fixamente para as mãos cerradas, para as juntas brancas sob a pele. - Era uma menina, que nasceu morta. Parece que o Deus dos cristãos guarda rancor.

Houve um breve silêncio, e então, o Irmão Columba disse:
- Pode ser, ou talvez Ele tenha levado um anjinho até o céu para se sentar ao lado Dele, para escapar a um mundo de sofrimento e dor...

Isolda estendeu o braço e arrancou folhas das ervas rijas flexíveis que cresciam ao redor da pedra:
- É fácil dizer isso.

O Irmão Columba não ficou constrangido:
- Pode ser simples, mas a fé também é assim: não é fácil, mas é simples.

(CREPUSCULO DE AVALON - UM ROMANCE DE TRISTÃO E ISOLDA. ANNA ELLIOTT)


Esse cara, o Irmão Columba do livro, era um católico visionário e acreditava que Deus e Cristo tinham mais com que se preocupar que com coisas pequenas. É um personagem secundário que aparece bem depois do meio do livro, mas é cativante.

Coincidentemente hoje vi na internet que fecharam as portas da Playboy de Portugal depois de uma sessão de fotos em homenagem a Saramago que morreu recentemente e o seu livro "O Evangelho Segundo Jesus Cristo" - que ainda não li, está nas minhas prioridades, e conta a história de um Cristo moderno conhecedor dos prazeres da carne. Fiquei curiosa ô novidade! pra ver esta revista. Não sou cristã de formação, não me sinto ofendida com esse tipo de coisa, e na minha humilde opinião de ex-religiosa fervorosa e ex-quase-cética muito menos as divindades se sentem.

Os Santos têm mais o que fazer.

Wendy.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Como colocar um contador de visitas?

1ºentre no site http://www.contagotas.com.br/ na primeira pagina você já escolhe a cor do contador, e faz um cadastro grátis.
Dai depois cópia o código HTML que sera gerado. (Obs: Não modifique o código, para que ele não corra risco de não funcionar no futuro.);

2º passo Abra o Blogger;

3º Click em Layout;

4º Click em Adicionar um Gadget;

5º Click em HTML/JavaScript;

6º Escreva no título vistantes;

7º Cole o código HTML que você copiou.

É superfácil, nem eu que não entendo bulhufas de HTML - tenho até medo do termo - consegui. Muito bom ver quantas visitas o blog já teve. Eu tinha esse recurso no Wordpress.. viciei.

Wendy.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Primeiro post Blogspot!



Hoje, sete de julho - quanta redundancia, já que vai aparecer a data no cabeçalho do post - de doismiledez, minha amiga Lichia, fez um GRANDE FAVOR para mim. Ela e a sua incansável persistencia migraram pra cá, os meus duzentos e tantos posts que eu tinha no wordpress.


Eu já amo essa garota faz tempo. E teria muitos motivos para dizer o porque, se é que se tem um porque pra se amar. Mas só pra se ter uma ideia, ela passou mais de meia hora tentando fazer essa migração pra mim, mesmo depois de eu ter falado pra ela: "pódexá mulher...", fora o fato de passar tardes inteiras trocando figurinhas sobre make, yorkie, namorados, e outras coisas que amamos perder tempo falando.


Obrigada Lichia. De verdade, viu!

Espero gostar do blogspot da mesma forma, ou mais, que gostava do wordpress.


Aqui hoje chove, e tá friozinho.. I like this!


Wendy.

sábado, 3 de julho de 2010

Um Sonho Possível

Ontem não fui trabalhar, mesmo sendo sexta-feira, por causa do jogo do que elimonou o  Brasil na copa. Mas, como costumo acordar cedo mesmo em dias de folga, aproveitei pra ver um filme antes do jogo. Daí que minha prima tinha comprado UM SONHO POSSÍVEL - Tradução do título original ficaria O LADO CEGO, coisa que tem a ver com jogo de futebol americano, pelo que eu entendi.  Aliás sou supercontra mudar o nome do filme quando vem pra o Brasil - não sei se acontece em outros países - porque simplesmente não traduzem e pronto?? saco! Eu já tava doidinha pra ver pra saber o porquê do Oscar de melhor atriz pra Sandra Bulloc.

(NOTA: ela fica horrível loira)

O filme é lindo. E me comoveu do início ao fim. Não vou dar spoillers - essa gentileza é pra você Lichia - mas vou falar um pouco dos motivos que levaram esse filme a abalar tanto tanto minha alma.

Pra começar, minha TPM e só isso já seria o suficiente :). Eu já estava sensível a semana toda - pobres mortais aqueles que tem que conviver comigo nesses dias - e desde terça-feira, quando cismei em ouvir o Blues da Piedade de Cazuza, que me senti pequena.. no pior sentido da palavra. Àquele que nos aproxima do nosso próprio egoísmo. Que nos faz enxergar apenas o lado mesquinho de nós mesmos. Eu estava assim, nessa exata situação espiritual, quando comecei a ver ontem pela manhã o filme.

E ele fala de altruísmo. Fala de vontades minhas que estão adormecidas por falta de ter como concretizá-las. Uma das coisas mais lindas que achei - fora a atitude de Leigh Anne, obviamente, e do comportamento do Michael - é a postura do marido dela.  Me fez perceber que por vezes - e na maioria delas - precisamos mais que um porto seguro. Precisamos de alguém pra nos "pilhar", nos dar espaço, pra sermos nós mesmos. Alguém que não questione nossos motivos. Mas percebi também que isso é incentivado... por nós.

Fica a dica pro final de semana.

Wendy.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Crepúsculo de Avalon - uma Romance de Tristão e Isolda.

"Nenhum homem é um mal, na sua própria opinião. Ele sempre encontra razões que justifiquem seus atos, pelo menos para si mesmo." (Isolda de Tintagel)




No meu aniversário, ganhei um livro da minha mãe chamado CREPÚSCULO DE AVALON - UM ROMANCE DE TRISTÃO E ISOLDA e ainda não havia começado a ler, porque tinha uma fila de prioridades na frente. Então, assim que terminei de ler COMER, REZAR, AMAR, iniciei a leitura desse romance.


Eu AMO mitologia nórdica, mesmo sabendo muito pouco a respeito dela. Amo o Rei Arthur e a Távola Redonda e as aventuras que narram um pouco de Avalon, Morgana, Merlin, Senhoras do Lago, Misticismo... Nesse livro que leio agora, Isolda é neta de Morgana, filha de Guinevere e Modred (filho de Arthur e Morgana).


Tudo é muito bem contado, e estou achando a personagem principal fantástica. Dotada de muita coragem e orgulho - àquele que só os antigos sabiam ter quando tudo que tinham eram sua palavra e sua conduta.


Estou na metade do livro e se passaram 04 dias na narrativa. Tudo acontece depois da morte do Rei Constantino, esposo de Isolda e da decisão de se ter um novo Grande Rei da Bretanha. Acredito que essa versão da história daria um ótimo filme! 


Falando em filme, eu já assisti TRISTÃO E ISOLDA, aquele com o carinha do filme do Homem Aranha fazendo o papel do Tristão e eu odiei. Tanto que até hoje tenho antipatia pelo ator..rs. Acho o Tristão do filme muito covarde. Odeio covardia em filmes. Odeio covardia na vida real também. Enfim...


Gosto de pensar que já vivi coisas assim, que já tive a oportunidade de viver mais perto da magia da noite, bruxas e seres elementares.


Wendy