quinta-feira, 15 de julho de 2010

Possibilidades... (Limite Branco Part. II)

"- Aquilo que tu falou outra noite, sabe? Aquilo de ser podre.
- Sei. Que que tem?
- Tem que tu parece que quis dizer que todo mundo era assim. Mas eu não sou, não é Edu? Eu não quero ser...

O primo tornou a sacudir a cabeça, tão devagarinho que parecia estar muito cansado.

- Não é, não. Ainda não. Por enquanto, pelo menos, tu és o único que tem possibilidades.
- O que é possibilidades?
- É... é assim uma coisa que pode ou que não pode ser. Mas é quase certo que pode.
- E o uqe é que eu posso fazer para não ser como os outros?
- Não querer ser - disse Eduardo. - Não querer nunca ser. Não deixar que pensem por ti. Que te ponham rédeas como se fosses um cavalo." (Caio F. - Limite Branco)


Hoje foi dia de vontade de ouvir rock nacional, então baixei RPM, Barão, Renato Russo, Capital Inicial - tudo acústico, porque ando cansada de música pesada.

Eu já disse que sou de fases? Tô nessa musicalmente. Mas daqui uns dias passa. E então eu falo as próximas..

Wendy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

**O que dizer do que escrevi?**