quarta-feira, 14 de julho de 2010

Burguesia Decadente (Limite Branco Part. I)

- Maurício, sabes o que é uma burguesia decadente?
- Hã?
- Burguesia decadente, sabes o que é? Um negócio completamente podre, ridículo, sem a menor razão de ser. Sabes o que é?

Maurício entortou de leve a cabeça. Podre, sabia o que era. Uma vez vira uma galinha assim, morta no fundo do quintal. Ridículo ra uma coisa parecida com uma velha muito velha que pintava os olhos e os beiços para parecer mais moça, como o pai dissera na tarde anterior ao ver dona Picucha na janela. Mas havia outras coisas podres também, e outras tantas ridículas. E tantas mais que não sabia qual delas escolher para mostrar a Edu. Mas o primo tinha aquele jeito de quem já sabia a resposta. Então disse:
- Não. Não sei, não. O que é?


Comecei ontem a ler LIMITE BRANCO. Primeiro romance escrito por Caio F. Abreu, aos 19 anos. A edição que estou lendo, emprestado da Ruiva (valeu por mais essa irmã!!) é uma edição republicada e foi revisada pelo próprio Caio em 1992. Aliás, é muito massa ver o que ele fala do romance. De como ele acha tudo tão ingênuo que beira a vergonha...

Caio é sempre F#da!! Eu amo. Em LIMITE BRANCO já estou com mais de três citações em apenas 9 páginas lidas. É algo pra ler sem pressa. Pra poder digerir devagar. Entender. Achar lindo.

Eu acho. Eu sempre acho lindo.

Wendy.

2 comentários:

  1. Você sempre anota e posta passagens que você gosta nos livros né!?
    É um hábito bacana, vou começar a fazer isso também!
    Sempre que to lendo acho partes bacanérrimas mas fico com preguiça de anotar xD
    Você é demais! xD
    /amor

    ResponderExcluir
  2. eu anoto naum, Lichia..
    eu trascrevo direto do livro.
    tenho mania de grifar em grafite no livro.
    mas esse, no caso eh da minha irmã.. dai eu só faço uma dobrinha na aba em cima.. ruim/

    ResponderExcluir

**O que dizer do que escrevi?**