sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Adele...






Música linda...(e doída...)

Hoje é dia de ouvir Adele! (depois eu digo se amei, ou apenas fui influenciada por Someone Like You pra baixar o álbum...)

Bom fds prolongado à todos!!


Wendy


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Meu eterno Playlist

Fiz o cadastro numa promoção muito bacana do site letras.terra.com hoje. A gente precisa criar um playlist de no mínimo três músicas e no máximo oito. Curti muito selecionar músicas que eu amo ouvir e nunca canso. Acredito que acabou sintetizando um pouco do que eu gosto de ouvir. Faltou Madonna, U2, Alanis, Joss Stone, Damien Rice, Djavan...

Vou colocar o link do meu playlist aqui, até porque, cada vez que abre o link eu ganho mais um cupon (a gente  concorre a um IPod Nano e eu estou mesmo precisando de um sonzinho portátil)





Façam também os seus...

Wendy

Os Agentes do Destino



Vi OS AGENTES DO DESTINO ontem, infelizmente em versão dublada odeio filme dublado (mas, de qualquer forma, obrigadíssima mesmo assim, Ross, eu não teria como ter visto esse filme tão cedo se não fosse pela sua boa vontade em baixa-lo pra gente ver). O filme me lembrou muito a temática de Matrix, enfim... De tudo que mais gostei foi saber que não estou sozinha no mundo quando acho que tem alguém controlando o que eu posso fazer, o que eu não posso fazer.

Os ajustes!

Se quer ter um livre arbítrio, lute por ele. Ou deixe-se levar pelos planos de quem "sabe o que é melhor pra você".

Filme recomendado... e que eu também RECOMENDO (legendado!!)

Wendy.

Lição do dia: As coisas mudam a todo instante, não sabemos o que pode nos acontecer. Por vezes, acreditar no coração. Por vezes, tentar pensar mais racionalmente em todos os detalhes. Isso não te livraria do que pode de fato acontecer. Mas ao menos te dá a sensação que quem escolhe o seu destino, é você!
O que estou ouvindo hoje: Ponto de Equilíbrio (consegui finalmente baixar toda discografia, agora é ouvir até enjoar!!)
Conselho de Caio F.:  Ele é de um jeito que ainda não sei, porque nem vi. Vai olhar direto para mim. Ele vai sentar na minha mesa, me olhar no olho, pegar na minha mão, encostar seu joelho quente na minha coxa fria e dizer: vem comigo. É por ele que eu venho aqui, boy, quase toda noite. Não por você, por outros como você. Pra ele, me guardo. Ria de mim, mas estou aqui parada, bêbada, pateta e ridícula, só porque no meio desse lixo todo procuro o verdadeiro amor. Cuidado, comigo: um dia encontro. (Trecho de A Dama da Noite, um dos contos mais verdadeiros que já li!!)


**Resposta à Caio: é tudo uma questão de tempo e sorte, Caio. Nem sempre estamos preparados pro amor. Essa pessoa que você por vezes acredita que não conhece, você apenas não estava preparado para viver isso ainda... Talvez, não se esteja preparado para viver isso nunca. Enquanto esse dia não chega, a gente vai revezando entre viver e esperar o que está em nosso alcance...



terça-feira, 8 de novembro de 2011

Meia-Noite em Paris [No Spoiller]

Eu sempre acho que não faço Spoillers, então, se alguém achar que faço, pelamordedeus, me avise!! eu não suporto pessoas que estragam os filmes que ainda não vi. Não pretendo ter essa mesma atitude inconveniente. Minha intenção é sempre falar do que senti quando vi o filme, ilustrar apenas alguns breves momentos e com este não vou fazer diferente.


Ok, pra começar não lembrava que o filme era de Woody Allen (mesmo achando que o Ross - que foi quem me indicou pra ver esse filme - tenha me dito isso). 

A história é inusitada um escritor encontra com ídolos de uma Paris que ele ama e que não existe mais (Picasso, Hemingway, Dali, ...): quem você gostaria de encontrar se pudesse voltar no tempo e conversar com pessoas que já se foram e que você admira?? 

Minha lista:

Caio Fernando Abreu, Florbela Espanca, Renato Russo, Fernando Pessoa e Cássia Eller. Sei lá se isso daria muito certo também. Não consigo ver muitas afinidades entre eles. Mas seria ótimo encontrá-los em "minha Paris particular". Adoraria estar ao lado da minha irmã nessa viagem. Acho que ela curtiria exatamente as mesmas pessoas tanto quanto eu ou até mais...

RECOMENDO o filme sim. Excelentes diálogos e imagens. Vale todo o sono que estou sentindo agora.

Wendy.

Lição do Dia: Dê uma nova chance pra Amy Winehouse... =}
O que estou ouvindo: Back to Black (Valeu Ross... ou isso é masoquismo meu - péssimas recordações das músicas dela, nem gostava muito da postura Junkie, nem da voz... mas senti vontade de ouvir hoje, pela sua indicação - ou pela foto em seu blog, ou pela canção Love is the losing game...)
Conselho de Caio F.: Eu comecei minha faxina. Tudo o que não serve mais (sentimentos, momentos, pessoas) eu coloquei dentro de uma caixa. E joguei fora.
Minha Resposta à Caio: Eu sempre mantenho tudo em ordem tentando ter apenas o que utilizo. E, sinceramente Caio, o que eu jogo fora as vezes me arrependo e volto atrás. Isso com tudo: roupas, mp3, bijoux, manias. Descobri que o que não serve em um tempo, pode servir em outro. Mesmo continuando com as mesmas atitudes! 

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Pronta para amar e outros filmes [No Spoiller]

Enquanto eu sonho com ele, a realidade acontece em também filmes que nunca vivi.

Eu sabia que não falaria com ele esse final de semana quase inteiro, então meus planos eram ver filmes com Davi e dois com a Natalie Portman. Eu queria muito ter revisto Closer, mais pela música do Damien Rice que por qualquer outra coisa. Também pela curiosidade de saber como seria ver um filme com a temática de Closer após passar por um processo de traição... Mas o filme estava na casa da Ruiva (assim espero) e me virei com os que estão aí logo abaixo:




SEXTA à noite, sozinha, em casa: Eu vi esse filme por indicação de um amigo que sabe - quem não sabe? - do meu amor incondicional (do nosso irmã) pelo Gaelzinho!! Gostei bastante, RECOMENDO e confesso que fiquei um tanto quanto sequelada depois que vi: já pensou sua vida perfeita e de repente você está morrendo?? Eu pensei. E pensei que está tudo muito diferente do que eu quero pra mim quando eu estiver perto de terminar por aqui a minha jornada. "A little Bit of Heaven, ou "Um pedacinho do céu" é o nome original do filme, que tem, pra variar, muito mais a ver com o roteiro que o ridículo nome aqui no Brasil.


SÁBADO a noite, sozinha, em casa: Cenas fortes. Tive muita raiva da menininha "Mimimi"(que por muitas vezes me vi na personagem principal) e surpresa com a brilhante interpretação da Natalie Portman!! Por muito tempo eu quis ser bailarina, fiz ballet por 3 anos (dos 14 aos 17). Ver esse filme me mostrou o que podia ter acontecido comigo em se tratando da rotina bucólica das bailarinas. A cruel vida de quem não pode envelhecer e precisa se manter no topo da disciplina e perfeição o tempo todo. Gostei, mas quase morro nas cenas quase reais de mutilação. Melhor cena: ela no espetáculo, de roupa preta, minutos antes de terminar o filme.RECOMENDO.



SÁBADO de madrugada, sozinha, em casa: Mais um filme emprestado pelo Ross. Esse acho que não entendi direito. Gostei do colorido (eu tenho mania de achar que um filme é bom ou ruim pelas cores que nele predominam), mas achei a coisa de ser um musical muito brega. Adoro ver filmes com a Mary-Louise Parker (ela aparece tão pouquinho...) e com a Susan Sarandon, mas acho que não entendi esse muito bem. Talvez por ainda estar na vibe do Cisne Negro - que mexeu de verdade comigo. Sei lá se RECOMENDO... acho que não. Eu não veria de novo. Enfim... Roteiro sobre traição... Eu queria mesmo era ter visto CLOSER...

Ressalto ainda que o programa PROJETO FASHION que passa na Band nos sábados 23hs tem salvado meus sábados.

Lição do dia: Você precisa aprender a lidar com os seus monstros sozinho.
O que estou ouvindo hoje: Kings Of  Leon
Conselho de Caio F.: Fico quieto. Primeiro que paixão deve ser coisa discreta, calada, centrada. Se você começa a espalhar aos sete ventos, crau, dá errado. Isso porque ao contar a gente tem a tendência a, digamos, "embonitar" a coisa, e portanto distanciar-se dela, apaixonando-se mais pelo supor-se apaixonado do que pelo objeto da paixão propriamente dito.
****
Minha resposta à Caio: Eu costumava espalhar aos 4 ventos, Caio.. mas descobri que as coisas não estavam dando muito certo, daí descobri que era esse o problema... também as energias de quem escuta.. é complicado. O que me dá mais medo é ter que guardar toda a paixão... as vezes, dá uma sensação de que eu vou explodir!! É bom, e é ruim!