segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Pronta para amar e outros filmes [No Spoiller]

Enquanto eu sonho com ele, a realidade acontece em também filmes que nunca vivi.

Eu sabia que não falaria com ele esse final de semana quase inteiro, então meus planos eram ver filmes com Davi e dois com a Natalie Portman. Eu queria muito ter revisto Closer, mais pela música do Damien Rice que por qualquer outra coisa. Também pela curiosidade de saber como seria ver um filme com a temática de Closer após passar por um processo de traição... Mas o filme estava na casa da Ruiva (assim espero) e me virei com os que estão aí logo abaixo:




SEXTA à noite, sozinha, em casa: Eu vi esse filme por indicação de um amigo que sabe - quem não sabe? - do meu amor incondicional (do nosso irmã) pelo Gaelzinho!! Gostei bastante, RECOMENDO e confesso que fiquei um tanto quanto sequelada depois que vi: já pensou sua vida perfeita e de repente você está morrendo?? Eu pensei. E pensei que está tudo muito diferente do que eu quero pra mim quando eu estiver perto de terminar por aqui a minha jornada. "A little Bit of Heaven, ou "Um pedacinho do céu" é o nome original do filme, que tem, pra variar, muito mais a ver com o roteiro que o ridículo nome aqui no Brasil.


SÁBADO a noite, sozinha, em casa: Cenas fortes. Tive muita raiva da menininha "Mimimi"(que por muitas vezes me vi na personagem principal) e surpresa com a brilhante interpretação da Natalie Portman!! Por muito tempo eu quis ser bailarina, fiz ballet por 3 anos (dos 14 aos 17). Ver esse filme me mostrou o que podia ter acontecido comigo em se tratando da rotina bucólica das bailarinas. A cruel vida de quem não pode envelhecer e precisa se manter no topo da disciplina e perfeição o tempo todo. Gostei, mas quase morro nas cenas quase reais de mutilação. Melhor cena: ela no espetáculo, de roupa preta, minutos antes de terminar o filme.RECOMENDO.



SÁBADO de madrugada, sozinha, em casa: Mais um filme emprestado pelo Ross. Esse acho que não entendi direito. Gostei do colorido (eu tenho mania de achar que um filme é bom ou ruim pelas cores que nele predominam), mas achei a coisa de ser um musical muito brega. Adoro ver filmes com a Mary-Louise Parker (ela aparece tão pouquinho...) e com a Susan Sarandon, mas acho que não entendi esse muito bem. Talvez por ainda estar na vibe do Cisne Negro - que mexeu de verdade comigo. Sei lá se RECOMENDO... acho que não. Eu não veria de novo. Enfim... Roteiro sobre traição... Eu queria mesmo era ter visto CLOSER...

Ressalto ainda que o programa PROJETO FASHION que passa na Band nos sábados 23hs tem salvado meus sábados.

Lição do dia: Você precisa aprender a lidar com os seus monstros sozinho.
O que estou ouvindo hoje: Kings Of  Leon
Conselho de Caio F.: Fico quieto. Primeiro que paixão deve ser coisa discreta, calada, centrada. Se você começa a espalhar aos sete ventos, crau, dá errado. Isso porque ao contar a gente tem a tendência a, digamos, "embonitar" a coisa, e portanto distanciar-se dela, apaixonando-se mais pelo supor-se apaixonado do que pelo objeto da paixão propriamente dito.
****
Minha resposta à Caio: Eu costumava espalhar aos 4 ventos, Caio.. mas descobri que as coisas não estavam dando muito certo, daí descobri que era esse o problema... também as energias de quem escuta.. é complicado. O que me dá mais medo é ter que guardar toda a paixão... as vezes, dá uma sensação de que eu vou explodir!! É bom, e é ruim!




Um comentário:

  1. dos 3 filmes, assisti apenas ao cisne negro...

    cenas fortíssimas, mas o filme é bom, tb recomendo!

    =]

    Beijão

    ResponderExcluir

**O que dizer do que escrevi?**